conexao_edited.jpg
Gildoca.jpg

Gilda Silva Barros, 26 anos, Cabo-verdiana nascida e criada na Cidade do Mindelo, ilha de São Vicente, iniciou cedo o seu percurso artístico, no ensino secundário, quando ainda frequentava o curso técnico de Construção Civil, na Escola Técnica na ilha de São Vicente. No entanto, foi ao enveredar pela área do Design, no M_EIA, que descobriu o seu interesse pelo Design Gráfico e pela Arte Urbana, com o Graffiti. 

Ao concluir a sua Licenciatura em Design, em agosto de 2018, sem pensar duas vezes resolveu realizar o seu primeiro mural, como forma de intervenção no espaço público nas ruas do Mindelo. A partir dai surgiram outras oportunidade e nasceu o seu percurso como Artista Mural, que se mantém até os dias de hoje.

 

Dos diversos trabalhos de pintura mural que já realizou, destacam-se os trabalhos realizado no Centro Cultural Português no Mindelo, no Quintal das Artes e outros murais espalhados pela cidade (no âmbito do Cabo Verde Ocean Week). Workshops e eventos de arte urbana também fazem parte do seu percurso, tendo participado no do Kriol Urban Fest na Cidade do Porto Novo, ilha de Santo Antão nos anos 2018/2019 , Xalabas di  Komunidadi na Cidade da Praia ilha de Santiago em 2019 e 2021.  

 

Em 2020 participou no concurso realizado pelo CNAD na Feira anual de Artesanato e Design URDI com o tema “Lossguia - Mar na criação” na cidade do Mindelo, com dois projectos, um coletivo e outro individual, tendo estes sido selecionados para fazerem parte do Salão de Design Created in Cabo Verde. Participou ainda nos concursos Arte Pública, lançado pela Fundação Amilcar Cabral 2018 e Design dos Cartazes para o Kriol Jazz Festival na Cidade da Praia e na ilha do Sal 2019/2020. Recentemente colaborou no projecto ‘’Um parede de cada vez’’, em parceria com colegas artistas, na remodelação e pintura de alguns Jardins Infantis e Escolas da cidade do Mindelo. Recentemente foi  convidada a participar, como ilustradora do livro infantil português, Raizes Negras, em co-autoria com a Lúcia Vicente no ano 2020 e foi desafiada a ilustrar 50 pessoas negras, que foram e ainda são uma inspiração para muitos, com as suas histórias de luta, sobrevivência, superação e muitos sonhos, nomeadamente MalcomX, Nelson Mandela, Nina Simone, Cesária Évora, Angela Davis, Amilcar Cabral, entre muitos outros.